Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mãe de duas estrelinhas

Mãe de duas estrelinhas

14.Set.17

Não é um , são dois !!

Não era um, eram dois ! Foi desta forma que eu soube.

 

Quando eu soube que estava grávida foi um "choque". Não que não fosse planeado, porque foi e muito desejado, mas porque engravidei muito "rápido" e porque era mesmo real. Uma das coisas que mais desejava era ser mãe, e o meu desejo estava ali naqueles dois tracinhos, a tornar-se real. Foi uma felicidade imensa, partilhada com os nossos pais, que ficaram igualmente radiantes.

Quando soubemos que iam ser gémeos foi um choque . Um choque mesmo . Mãos na cabeça, lágrimas nos olhos, "não pode ser, não pode ser" repetido vezes sem conta, e um pai na Finlândia prestes a ter um colapso quando soube da novidade através do skype. Mas rapidamente esse choque passou e ao fim do dia já brincávamos ligeiramente com a situação . Aquilo que era para ser guardado ate à ecografia do primeiro trimestre, rapidamente teve de ser partilhado com a família. Na verdade era um motivo de felicidade e "Hapiness is only real when shared". E assim foi . Aos poucos as pessoas que nos rodeavam foram sabendo, e era um máximo ver a reacção quando acrescentávamos à boa nova, que vinha a dobrar.

 

IMG_1969 (1).JPGIMG_1970.JPG

 

Não tive grandes sintomas durante a gravidez, apenas fiquei mal disposta um dia , e sentia algumas alterações no paladar, e por isso só me apeteciam determinados alimentos . Ah e aquela coisa que dizem que às vezes na gravidez passamos a comer coisas que antes não comíamos ? É verdade. Detestava kiwis e, durante a gravidez, era das coisas que mais prazer me dava comer. No geral, gostei muito de estar grávida, foi uma sensação incrível.

As pesquisas começaram sobre esta nova realidade : uma gravidez gemelar . Li imensas coisas e passei a saber algumas coisas. Então existem dois tipo de gémeos : os monozigóticos - idênticos ou verdadeiros - e os bizigóticos ou dizigóticos - falsos ou fraternos . Mas dependendo do número de placentas e sacos amniótiocos , ainda há mais uma designação. No casos dos gémeos bizigóticos estes são bicoriónicos pois apresentam duas placentas e dois sacos amniótiocos. No caso dos gémeos monozigóticos , estes podem ser monocoriónicos/monoamnióticos - uma placenta e um saco amniótico - ou monocoriónicos/biamnióticos - uma placenta e dois sacos amnióticos. E este era o meu caso, o que me deixou mais apreensiva. Tal como fui lendo, uma gravidez gemelar é sempre uma gravidez de risco, mas no caso das gravidezes monozigóticas, o risco é mais acrescido pois há mais complicações que podem surgir. Que foi o que, infelizmente aconteceu comigo.

 

Mas deixo essa partilhada para um novo post. Hoje é um bocadinho mais "educativo", mas também passa por aqui, nem todas as pessoas sabem estes pormenores das gravidezes gemelares, tal como eu desconhecia. E talvez fará mais sentido antes de contar o que aconteceu, explicar o que poderá levar ao nosso desfecho.

 

Por fim uma palavra de agradecimento por todos os miminhos que recebi, as vossas mensagens encheram-me o coração, e deixaram-no bem quentinho. E aposto que deixaram as nossas estrelinhas felizes, por saberem que os pais estão rodeados de amor e de pessoas que gostam deles.

 

Não era um, eram dois corações a bater dentro de mim ! E que vão bater para sempre !

Beijinho

Sara

 

 

2 comentários

Comentar post