Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mãe de duas estrelinhas

Mãe de duas estrelinhas

17.Dez.18

A minha carta direta para o céu : do papá para o tio Rui !

"Faz hoje mais um ano desde que nos deixaste, 14 anos para ser mais exato. Já passou tanto tempo mas as feridas ainda estão bem presentes. Da memória do fatídico dia em que soube da tua partida, de chegar a nossa casa e ver os nossos pais devastados, de tudo… ao mínimo detalhe… acho que nunca vou esquecer. Infelizmente a vida já me deu uns valentes abanões mas temos que continuar em frente com esperança que as coisas corram bem.

Fazes me muita falta sabias? Nós tínhamos as nossas turras mas eu sei que era a maneira de dizer que gostávamos um do outro. A nossas competições em tudo, a jogar basket em casa dos nossos avós, o ping-pong na garagem, jogar computador… não trocava nada do que passámos. Até hoje continuo a jogar basket, não só por gostar de o fazer mas também porque sei que era uma coisa que tu também gostavas muito de fazer e sinto que te estou a homenagear de alguma maneira. Muito do jogador que fui ou continuo ainda a ser é graças a ti, de tentar ser como tu ao ver-te jogar , das tardadas nos avós a jogar a tentar ganhar-te. Espero que aí estejas em cima a ver-me e estejas orgulhoso. 

Infelizmente a vida é mesmo cruel e separou-nos cedo demais. Ao longo destes anos todos imaginei e continuo a imaginar tantas vezes como as coisas seriam se estivesses aqui connosco, se tinhas continuado a jogar basket, se eu já seria tio, inúmeras coisas. Também nos momentos mais marcantes me lembro de ti. Este ano casei com a mulher da minha vida, que tu nunca conheceste, e tu não estavas lá ao meu lado. Isso deixou-me muito triste, não poder compartilhar esse momento contigo, e muitas lágrimas me caíram do rosto ao pensar nisso. Também fui pai e tu novamente não estavas lá para conhecer as tuas sobrinhas que infelizmente nasceram cedo de mais. Lembro-me de inúmeras vezes à porta do hospital de olhar para o céu e falar contigo a pedir-te para as ajudares, dares-lhe força, o que fosse possível mas elas vieram a este mundo muito debilitadas e não resistiram. 

Espero que estejas aí com elas e quem sabe um dia nós vamos estar todos juntos novamente.

Continua a olhar por nós, pelos nossos pais e pela nossa família.

Bruno e Rui.png

Com muita saudade,

O teu irmão"

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.